Notícias

Área do cliente

Ainda não cadastrado? Cadastre-se aqui!

Bandeirantes é aprovada em auditoria do PAM do Porto de Santos

Após verificar recursos humanos e materiais, autoridade portuária confirmou que o terminal oferece todas as ferramentas necessárias para qualquer emergência.

  

band-auditoria

A Bandeirantes Logística Integrada foi o primeiro terminal do Porto de Santos a passar por auditoria do PAM, o Plano de Ajuda Mútua, organização coordenada pela Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp). A vistoria aconteceu na manhã desta quinta-feira, dia 5 de janeiro, e teve a finalidade de verificar os recursos humanos e materiais para atendimento de emergências

A empresa apresentou aos avaliadores os itens de segurança e locais onde ficam instalados no terminal. Foram verificados os materiais e as quantidades disponíveis, de acordo com planilha previamente apresentada. E, como já era previsto pela equipe do terminal, a avaliação foi positiva.

 

“A auditoria é baseada no formulário de avaliação de performance, um documento que indica todos os equipamentos de emergência que o terminal disponibiliza. São desde roupas de aproximação para incêndio ou vestuário específico para atendimentos que envolvem produtos químicos, que é uma das nossas especialidades. Nosso terminal tem todas as ferramentas necessárias para uso em sinistros ou qualquer outro tipo de ocorrência”, conta Andrew Gonzales, técnico de Segurança do Trabalho da Bandeirantes.

 

Marcos Adei, gerente QSSMA/ Segurança Patrimonial, informa que esses equipamentos não são usados apenas pelo terminal, em caso de emergências. “O PAM também pode contar com o nosso equipamento, o que é muito importante para o Porto e demais terminais. Além disso, todo processo de auditoria é bom porque traz pontos de melhoria para qualquer empresa. Queremos manter a segurança em toda a área do maior porto da América Latina. Para evitar novas ocorrências, precisamos que todos façam a sua parte. Nós fazemos questão de fazer a nossa da melhor forma possível”.

 

“As avaliações foram decididas pelas empresas do PAM, entendendo que é uma ferramenta para sabermos quais recursos temos para atender emergências no Porto de Santos”, explica o diretor-presidente da Codesp, José Alex Oliva.

 

Edgard Alves (Libra), Claudia Barbosa (Caramuru) e Renato de Abreu (GBT) foram os auditores. “O que foi verificado na auditoria se encontrava em conformidade e que foi de grande valia para todo o PAM do Porto, pois trouxe a aproximação dos terminais e a possibilidade da troca de experiencias”, afirma Abreu.

 

Todas as 40 empresas da área portuária que fazem parte do PAM do Porto de Santos irão receber este ano a visita de auditores. A ordem foi definida por sorteio, sendo que os auditores não podem ser da área onde localizada o terminal, conforme a divisão geográfica estabelecida no PAM.

 

13 2101-5050