Notícias

Área do cliente

Ainda não cadastrado? Cadastre-se aqui!

Bandeirantes Logística participa de simulado de incêndio no costado do Porto de Santos

250615 simulado

Se fosse uma situação real, um contêiner estaria pegando fogo no costado, próximo ao Gate 23 do Porto de Santos. O local fica exatamente entre o terminal da Bandeirantes Logística Integrada e o Concais.

No lugar de contêiner, foram utilizadas duas caçambas de lixo comercial. E em vez de fogo, sinalizadores – que emitiam fumaça na cor laranja – foram acionados.

Nesse treinamento participaram 15 brigadistas da Bandeirantes, além de dois observadores e dois técnicos de segurança que atuaram como líderes de brigadistas. Colaboradores de outros terminais acionaram suas equipe de brigadistas e bombeiros civis para auxiliarem nos trabalhos. A ação também contou com a supervisão de um representante do Corpo de Bombeiros, homens da guarda portuária, equipe de evacuação e brigada do Concais.

Foram 40 minutos até o fogo ser combatido. Quando tudo parecia controlado, foi simulado um contratempo. Assim como pode acontecer em uma situação comum, as falsas labaredas voltaram com força total, uma situação chamada de reignição. As equipes, que já se preparavam para encerrar os trabalhos, imediatamente voltaram ao combate.

De repente, ouviram gritos e um homem deitado ao chão. Era um colaborador simulando um ferimento na perna. A suposta queimadura fez com que alguns homens  parassem para atender o ferido, contando com o atendimento dos socorristas que estavam de prontidão. O colaborador foi socorrido, imobilizado e levado em uma maca.

O combate não foi prejudicado com o atendimento. E foi encerrado quase 30 minutos após o início do último foco, sem nenhum risco de reincidência.

“Nossa equipe entrou no costado e utilizou os recursos do Concais, que é vizinho da Bandeirantes Logística Integrada. Foi um grande aprendizado porque nós conhecemos muito bem os recursos internos, nosso sistema de combate ao incêndio, conforme o AVCB do nosso terminal. Porém, foi necessário utilizar todo o equipamento do terminal vizinho para atender a emergência. Nossa equipe de brigada atuou muito bem, foi rápida”, comemora Armando Amaral Jr, técnico de segurança do trabalho da Bandeirantes Logística.

“Podemos comparar o sucesso da nossa operação com a atuação de outros terminais. O tempo de demora das demais empresas variou muito. Algumas são muito próximas do local do simulado e demoraram bastante para chegar. Por outro lado, um terminal localizado no Guarujá chegou em poucos minutos. Já a equipe da Bandeirantes está sendo parabenizada porque foi rápida e muito eficiente, inclusive por ter utilizado muito bem recursos que não eram nossos”, complementa Armando.

Para todos os colaboradores da Bandeirantes estarem sempre preparados, são realizados simulados mensais no terminal. Cada vez em um setor diferente, para que toda a equipe saiba exatamente o que fazer em qualquer incidente. Por conta de tanto preparo, a equipe esteve habilitada para atuar no combate a incêndios de grandes proporções em outros terminais.

“Nossa experiência é significativa. Por isso, fomos rápidos até mesmo ao atuar um terminal que não era nosso. Encontramos tudo em poucos instantes, montamos rapidamente as linhas de combate ao incêndio, atuamos com agilidade, acionamos o PAM (Plano de Auxílio Mútuo) imediatamente. Foi tudo muito bom. Estamos satisfeitos com a atuação da nossa equipe”, finaliza o técnico de segurança do trabalho.

O exercício foi organizado e coordenado pela Companhia Docas do Estado de São Paulo, a Codesp. No início do ano houve a troca da gestão do PAM e esse foi o primeiro simulado dos últimos dois anos; o primeiro dessa nova administração. Outros exercícios estão previstos para acontecerem nos próximos meses em áreas como Alemoa, Saboó, região portuária próxima ao Canal 4 e à Ponta da Praia.

13 2101-5050